EntrevistasInvestimentos na indústria automotiva paulista chegaram a R$ 13,5 bi

Valor está sendo direcionado, principalmente, para a modernização das plantas, capacitando-as para a Indústria 4.0 Em 2019, o setor automotivo foi o que mais investiu no Estado de São Paulo, segundo relatório da InvestSP. No período, os aportes chegaram a R$ 13,5 bilhões e o segmento foi responsável por 44% dos 30,5 bilhões de reais dos novos subsídios anunciados durante o ano. A indústria automobilística também ocupou 59% no ranking dos setores que mais investiram...

Valor está sendo direcionado, principalmente, para a modernização das plantas, capacitando-as para a Indústria 4.0

Em 2019, o setor automotivo foi o que mais investiu no Estado de São Paulo, segundo relatório da InvestSP. No período, os aportes chegaram a R$ 13,5 bilhões e o segmento foi responsável por 44% dos 30,5 bilhões de reais dos novos subsídios anunciados durante o ano.

A indústria automobilística também ocupou 59% no ranking dos setores que mais investiram no Estado no ano passado. Na segunda posição está a indústria de papel e celulose, com investimento de R$ 7 bilhões e um total de 23% dos aportes. Alimentos e bebidas ocuparam o terceiro lugar com R$ 4,1 bilhões de reais, representando 13% dos aportes.

Paulo Castelo Branco é economista e presidente executivo da ABIMEI - Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais
Paulo Castelo Branco é economista e presidente executivo da ABIMEI – Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais

Conversamos com o economista e presidente executivo da ABIMEI (Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais), Paulo Castelo Branco, para conferir detalhes sobre esses números.

Você pode detalhar os números sobre o segmento automotivo no estado paulista?

Detalhes do investimento eu não tenho, porém, posso informar que deste total [R$ 13,5 bilhões] tudo será investido em adequação das plantas com a introdução de novos equipamentos e tecnologia para lançamentos de novos modelos de automóveis com mais recursos tecnológicos e também mais sustentáveis que já são totalmente voltados a Indústria 4.0.

De onde veio esse aporte?

Esse aporte veio de recursos próprios das empresas em cumprimento ao acordo firmado com os governos federal e estaduais, como o de São Paulo.

A quais causas o Sr. atribui esses números?

As causas dos investimentos são a objetivação em atingir a atualização tecnológica necessária para adequar as plantas fabris em poder produzir novos modelos automotivos com maior tecnologia e de forma mais produtiva em menor intervalo de tempo.

Os investimentos estão sendo direcionados, principalmente, para quais áreas?

Os investimentos estão sendo direcionados principalmente para as áreas de manufatura, automação e transformação no padrão da Indústria  4.0.

O que esses dados sinalizam?

Sinalizam que a indústria automotiva brasileira está enxergando a necessidade da atualização tecnológica e, dessa forma, ser produtiva e competitiva com a mesma base de igualdade com outros países, como os da América do Norte, Europa e Ásia.

Esse número indica um cenário mais otimista em 2020?

Sem dúvida este cenário indica que as empresas automotivas, que são todas multinacionais, estão mais otimistas e apostando em um crescimento positivo da economia brasileira para 2020.

Quais os potenciais para este ano?

Os potenciais são bons e se espera que mesmo com a queda ocorrida de exportação para o mercado argentino em 2019 – e que, pelos indicadores, parece que se manterá desta forma –, mesmo assim, teremos um equilíbrio nos resultados via aumento de exportação para outros países e aumento nas vendas no mercado interno.

O estado paulista é conhecido como um grande polo industrial, mas temos outros, qual o ranking nacional?

Realmente o estado de São Paulo concentra uma grande fatia de produção da indústria automotiva brasileira, mas hoje já temos outros polos, como nos estados do Rio Grande do Sul, Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Goiás. Portanto, como se pode verificar já está distribuído em várias regiões.

Quais são os principais tipos de equipamentos importados?

Os principais equipamentos importados são de vários tipos como: máquinas para usinagem, injeção de plástico, prensas de estampagem e conformação de metal, máquinas de corte e solda a laser, robôs e equipamentos para automação, etc.

 

B8 Comunicação e Editora

A B8 Comunicação desenvolve projetos editoriais completos, desde a concepção até a publicação. Nosso trabalho envolve a criação de projetos gráficos, coordenação de pautas, reportagens, entrevistas, produção e edição de textos, serviços fotográficos, edição de imagens, diagramação, editoração eletrônica, pré-impressão e comercialização de espaços publicitários.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

SOMOS PROFISSIONAIS DIGITAIS CERTIFICADOS:

B8 Comunicação

Alavanque seus negócios com as soluções de divulgação da B8 Comunicação. São diversas possibilidades e formatos que se encaixam na sua necessidade de marketing.

BANCO DE IMAGENS: Freepik.com

Newsletter

Receba as Principais Informações do
Setor de Tratamentos de Superfície

Clique no botão abaixo e preencha os dados para receber a Newsletter da B8 comunicação

B8 Comunicação, 2018 © Todos os direitos reservados.