EntrevistasDo cromo duro ao PVD: o jogo da aprendizagem

Entre a vida acadêmica e a profissional. Do clássico à inovação; do tradicional à criatividade: conheça a trajetória de Marcos Rolando Piccilli

Entre a vida acadêmica e a profissional. Do clássico à inovação; do tradicional à criatividade: conheça a trajetória de Marcos Rolando Piccilli

Autor: Por Ana Carolina Coutinho

 

Marcos Rolando Piccilli

Não é uma simples coincidência o trabalho de Marcos Rolando Piccilli estar relacionado com metais. O interesse está na família há gerações e compõe, sem dúvidas, o seu DNA. “Desde meu avô, a família mexeu com a área de metais. Meu avô foi representante comercial de usinas siderúrgicas e meu pai chegou a ter uma empresa pequena de sucatas e uma pequena fundição de ligas de cobre. Cheguei a trabalhar com ele como ajudante eventual. O gosto pela engenharia nasceu ali, do cheiro daqueles metais. Desde a adolescência queria fazer engenharia metalúrgica. Cursei o IMT-Mauá entre 1980-1984, onde me formei”, conta. Sua formação acadêmia abrangeu inclusive, a galvanoplastia, com sua dissertação de Mestrado, em Engenharia de Produção, pela UNIFEI, focada em Nitretação, e que lhe abriu novas áreas de atuação. “Com isto [o mestrado], fui convidado e atuei como instrutor do Mestrado Profissional de Materiais, entre 2012 e 2015, lecionando a matéria de Tratamentos Térmicos de Metais. Procurei levar aos alunos a teoria desdobrada na prática. Isto trouxe uma proximidade muito grande aos alunos, que vinham de diferentes experiências – muitos recém-saídos da graduação. Até hoje, alguns me procuram para trocar ideias”, explica, satisfeito.

Na Mahle Metal Leve, gigante mundial que completa 100 anos em 2020, o executivo já atua há 35 anos. Sua história é iniciada na antiga COFAP, empresa adquirida pela multinacional em 1997. O próprio Piccilli detalha que ainda hoje atua no setor em que iniciou, na “divisão de componentes de motor. Comecei na área de engenharia de processos químicos e metalúrgicos, com foco em tratamento térmico, mas logo me envolvendo com galvanoplastia (cromo duro, estanhagem, fosfato, etc.), assim como os processos de metalização e nitretação e já, há quinze anos, também com as coberturas feitas com PVD”. Ele continua: “Desde a entrada na empresa, fiquei 13 anos na área de processos químicos e metalúrgicos, indo então para o centro de pesquisas, em 1998, voltando após quatro anos para a engenharia de processos, onde estou. Gerencio essa área há 15 anos. Desde início dos anos 2010 minha área é responsável global pela tecnologia de fabricação de anéis de pistão, dentro do grupo Mahle”, explica o executivo.

As revoluções com o cromo duro

O trabalho com o cromo duro é uma atividade de grande destaque para Picccilli. “Estive muito envolvido com cromo duro, principalmente entre 1990 até 2007, onde desde o tempo COFAP, tínhamos uma equipe muito forte nessa tecnologia e três excelentes professores, Osamu Hanai, Aroldo Moleiro e Josias Raimundo – três profissionais que sabiam tudo de cromo –, além da convivência com excelentes experts, como Airi Zanini, Roberto Pedrini, Dr. Kenneth Newby (formulador dos banhos Heef) e Horst Alfes, na área de equipamentos galvânicos”.

(…)

A matéria completa, de 3 páginas, você irá conferir na Edição 221 da Revista Tratamento de Superfície, que também contará com a impactante entrevista do presidente da ABIMEI – Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais, Paulo Castelo Branco.  Duas matérias essenciais sobre o tratamento de superfícies em bijuterias e semijoias.  Importantes estudos sobre anodização de liga de alumínio fundido; sobre o efeito da composição do aço na qualidade da galvanização por imersão a quente. E mais: sete processos sobre pré-tratamento de alumínio para pintura. Um passo a passo para instalar tanques de solução de dissolução de zinco para processo de zinco alcalino isento de cianetos. Inovação em novas cabines de pintura e muitos outros conteúdos de relevância para a sua gestão e conhecimento mais.

 

 

B8 Comunicação e Editora

A B8 Comunicação desenvolve projetos editoriais completos, desde a concepção até a publicação. Nosso trabalho envolve a criação de projetos gráficos, coordenação de pautas, reportagens, entrevistas, produção e edição de textos, serviços fotográficos, edição de imagens, diagramação, editoração eletrônica, pré-impressão e comercialização de espaços publicitários.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *